Variedades

O Lobo Mau e os 3 porquinhos


Os 3 porquinhos construíram suas casas, tomaram decisões erradas e por pouco o lobo mau quase consegue seu objetivo.sta história se repete todos os dias conosco. E você? Com qual dos 3 porquinhos você se parece?

Cícero, era o porquinho mais preguiçoso. Construiu sua casinha com palha. Heitor, não era tão preguiçoso, mas não tão animado. Construiu sua casinha com madeira.

O porquinho Prático construiu uma casa melhor estruturada, com cimento e tijolo. Mas ele demorou para construir sua casa. E várias e várias vezes viam seus irmãos divertindo, enquanto ele trabalhava. Até que o lobo chegou. Todos correram e se trancaram em sua casa. Cícero foi a primeira vítima do lobo. Bastou um leve sopro, para o lobo derrubar a casinha de palha. Cícero correu para a casa de seu irmão Heitor. O lobo foi atrás e com um sopro mais forte um pouco, derrubou a casinha de madeira.  Então, os dois porquinhos correram para a casa de Prático e pediram ajuda. Prático lhes deu abrigo.

 

O lobo chegou, soprou, soprou, mas sem sucesso. A casa tinha bom alicerce, boa estrutura. Estavam todos seguros.

Nossa vida é assim. Tudo que fazemos bem estruturado está pronto para enfrentar os “sopros” da vida.

Prevenir, é a palavra chave. Previna-se pois um dia você adoece. Previna-se pois um dia pode perder o emprego. Previna-se pois em breve tem prova. Previna-se poderá chover. Previna-se. Previna-se. Previna-se.

Lobo MauMas nos dias de hoje, ninguém pensa muito em prevenir não. Se estamos com saúde, temos nosso trabalho, em breve chegarão as férias, estamos nos divertindo todo final-de-semana, então, se preocupar com o quê?

Quem pensa que, o tempo passa e em breve poderemos perder o emprego? Ou mais tarde precisaremos reformar a casa? Ou que devemos juntar um dinheiro para no futuro trocar um  móvel? Consertar um problema no carro?

Não é deixar de se divertir para guardar dinheiro embaixo do colchão. Prevenir é ter “os pés no chão”. Saber que nada dura para sempre. Nem o que é bom nem o que é ruim dura para sempre.

Prevenir deu ao terceiro porquinho a chance de desfrutar melhor a vida. Ele não precisou trabalhar até morrer, precisou apenas saber qual era o momento de divertir e o momento de trabalhar.

Precisou apenas pensar um pouco para saber que, fazendo bem feito, ele ficaria melhor estruturado para o futuro. Trabalhando um pouco mais agora, ele descansaria melhor no futuro.

Nunca é tarde para pararmos um pouco e pensarmos o que estamos fazendo para nos prevenir do futuro.

Você tem feito o que, para prevenir-se dos “sopros” dos Lobos da vida?

               

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *