Variedades

14 Anos sem Renato Russo


Quem melhor explicou Renato Russo, foi ele mesmo. Já perto de sua morte, Renato repetia sempre para sua mãe: “Mãe, eu não sou daqui.” Como explicar um dos últimos CD’s da Legião Urbana, “A Tempestade ou O Livro dos Dias”.

A última música, que tem o nome do CD diz assim: “Ausente o encanto antes cultivado, percebo o mecanismo indiferente, que teima em resgatar sem confiança, a essência do delito então sagrado.

Meu coração não quer deixar meu corpo descansar e teu desejo inverso é velho amigo, já que o tenho sempre a meu lado. Hoje então aceitas pelo nome, o que perfeito entregas mas é tarde, só daria certo aos dois que tentam se ainda embriagado pela fome. Exatos teu perdão e tua idade. O indulto a ti tomasse como bênção! Não esconda tristeza de mim, todos se afastam quando o mundo está errado, quando o que temos é um catálogo de erros, quando precisamos de carinho, força e cuidado!” Cada música, cada frase das músicas de Renato Russo eram muito mais que uma letra, muito mais que uma melodia, muito mais que um poema. Quando tentamos explicar, vamos nos aprofundando tanto, que começamos a entender o que ele disse no leito de morte: “Eu não sou daqui”.

 

Quem conhece a discografia da Legião Urbana já reconhece, no primeiro disco, esta profundidade nas letras. Quem acompanhou cada disco lançado, cada etapa, cada fase, foi descobrindo o mais brilhante compositor de todos os tempos.

Se alguém, no disco 1, ainda tinha alguma dúvida, no disco 2, ao ouvir Andréa Dória entre outras, já sabia, esse é realmente muito mais que um cantor. Estava entre nós alguém, muito especial, com uma linda mensagem a ser transmitida.

Não quero fazer comparações, mas vamos ver por outro ângulo. Quando Jesus estava entre nós, qual a forma dele se comunicar com o povo? Qual a forma que o povo melhor entendia sua mensagem? Através de parábolas.

Naquela época, a parábola era o meio pelo qual, Jesus levava sua mensagem ao coração das pessoas. Mas Jesus não era compreendido porque suas parábolas falavam uma coisa e na prática Jesus se mostrava às vezes, de forma estranha, por exemplo, no Templo, Jesus expulsou os comerciantes a chicotada.

Nas ruas, Jesus preferia parar e conversar com prostitutas e leprosos. E os amigos de Jesus eram pessoas sem o menor crédito. Resultado? Incompreendido.

Hoje ainda temos pessoas que até gostam de Jesus, mas desde que ele esteja no altar, limpinho, com sua veste branca, seus cabelos longos, seus olhos verdes, queixo fino. Para este Jesus cheiroso, bonito, todos ajoelham e rezam.

Mas, se você estivesse andando na rua, e visse Jesus, sentado no passeio ao lado de um mendigo, você pararia e daria um forte abraço Nele? Ou melhor, neles? Se você encontrasse Jesus, na rua, conversando com uma prostituta, você ia parar e conversar com Ele? Ou melhor, com Ele e com ela? Ou ia ficar com vergonha, achar um absurdo, mudar de passeio, fingir que não viu?

Renato RussoRenato Russo tinha na música, a fórmula certa para levar sua mensagem aos corações. Quem sabe, se Jesus voltasse, ele precisasse ser um roqueiro, para levar sua mensagem?

Há quem escuta Legião Urbana, mas não compreende as atitudes do vocalista. Assim como julgaram Jesus, sem sequer querer saber o porque dele agir da forma como agia.

Não queremos ouvir ninguém, compreender ninguém, queremos lavar as mãos e condenar quem age diferente. Afinal, somos perfeitos e agimos corretamente o tempo todo. Somos exemplos de vida.

Pele e osso, com 20 quilos, barba comprida, quase irreconhecível, Renato Russo morreu à 1h15min da sexta feira 11 de Outubro, de 1996. Me lembro da imagem de Jesus na cruz.

Nos últimos dias de vida, ficou todo o tempo em seu apartamento, em companhia apenas do pai, Renato Manfredini, e de um enfermeiro.

Me lembro da imagem, ao pé da cruz, apenas João e Maria.

URBANA LEGIO OMNIA VINCINT ( A Legião Urbana tudo vence)

               

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *